Página de divulgação das ações da Secretaria de Cultura do município do RIO GRANDE RS.

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

ATELIER LIVRE DO MERCADO

Secretaria de Município da Cultura divulga as propostas de ocupação do Atelier Livre do Mercado

O Atelier Livre do Mercado é um equipamento cultural que funciona como uma encubadora de projetos, onde os interessados inscrevem seus propostas (cursos, oficinas, trabalho de pesquisa, coletivos artísticos, entre outros) e, após serem avaliados e selecionados pela Secretaria, as propostas são distribuídas nos dias da semana, constituindo uma grade de utilização e compartilhando o espaço.

Vejam quais foram as propostas selecionadas para ocupar o Atelier Livre do Mercado:

  • Rudnei Alves - Desenho/Aquarela
  • Rosymary Lemos - Cerâmica
  • Jarbas Macedo - Desenho
  • Paulo Farias - Entalhe
  • Grupo do Atelier - Pintura à Óleo
  • Gabriel Peixoto|Gabriel Tezotto - Desenho/Carvão/Tattoo
  • Gabriel Peixoto|Gabriel Tezotto - Desenho/Grafiti/Estêncil
  • Irani Furtado - Designer/Modelagem
Em breve será divulgada a grade do horários dos cursos/oficinas/ocupações






quarta-feira, 18 de setembro de 2019

VOCE ME CONHECE?



BENTO GONÇALVES

Bento Gonçalves da Silva era filho do alferes português Joaquim Gonçalves da Silva e de Perpétua da Costa Meirelles. Nascido a 23 de setembro de 1788, os pais haviam planejado o futuro do filho ligado à igreja, definindo a ele uma suposta vocação para membro do Clero. Bento Gonçalves fugiu ao destino assumindo a liderança de um movimento que convulsionou a Província durante uma década. Antes da Revolução Farroupilha, transitou como militar e estancieiro na fronteira entre o Uruguai e o Rio Grande do Sul, casando-se com a uruguaia Caetana Garcia em 1814, estabelecendo-se na Banda Oriental e se dedicando a atividade de estancieiro. Participou das Campanhas da Cisplatina, nas guerras entre Uruguai, Argentina e Brasil, tornando-se coronel de Estado Maior e assumindo o comando da fronteira e dos Guardas Nacionais no comando do 4° Regimento de Cavalaria de Linha. Provavelmente já era maçom nessa época, pois consta que organizou várias lojas maçônicas em cidades da fronteira. Em 1834 foi acusado de conspirar contra o Império sendo absolvido no Rio de Janeiro, mas perdendo o comando militar. Foi eleito Deputado provincial em 1835. Em 20 de abril de 1835, na sessão de instalação da Assembléia Provincial, é acusado de articular a separação do Rio Grande do Sul do restante do Império. Liderou os separatistas na Revolução Farroupilha, também conhecida como Guerra dos Farrapos - 1835/1845. Raros registros no Jornal O Noticiador assinalam a popularidade que Bento Gonçalves da Silva tinha na então Vila do Rio Grande de São Pedro. Este jornal acompanhou a passagem do Coronel pela localidade buscando no Porto do Rio Grande a embarcação que o levaria até o Rio de Janeiro. Um pouco menos de dois anos após esta passagem por Rio Grande eclodiria a Revolução Farroupilha e o papel de Bento Gonçalves foi fundamental nos rumos do movimento. Foi preso em combate e posteriormente escapou da prisão na Bahia, assumindo o cargo de presidente da República Rio-grandense. Foi um dos generais farroupilhas afastando-se em 1844 do cenário revolucionário. Embora tenha iniciado as negociações de paz com Caxias, em agosto do mesmo ano, Bento não iria concluí-las. O clima de divisão entre os farrapos continuava, e ele foi afastado das negociações pelo grupo que se lhe opunha. Desligou-se, então, definitivamente da vida pública. O rico estancieiro, no início do conflito, ficou empobrecido pela guerra civil, falecendo em Pedras Brancas, de pleurisia, em 18 de julho de 1847, deixando a viúva e oito filhos. Seu nome foi dado a uma rua e a uma escola em nossa cidade. Seus restos mortais foram doados a Intendência Municipal do Rio Grande, por um de seus filhos, no ano de 1899. O monumento-túmulo erigido no centro da Praça Tamandaré, é de autoria do português Teixeira Lopes, e sua inauguração ocorreu em 20 de setembro de 1909.

Para saber mais... http://www.repositorio.jesuita.org.br/bitstream/handle/UNISINOS/2178/JuarezFuaoHist oria.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Juarez Rodrigues Fuão – A construção da memória – os monumentos de Bento Gonçalves e José Artigas. http://historiaehistoriografiadors.blogspot.com/search?q=bento+gon%C3%A7alves. Luiz Henrique Torres – Bento Gonçalves da Silva em Rio Grande TORRES, Luiz Henrique. Os Leões da Praça Tamandaré: história da Geribanda e do monumento a Bento Gonçalves da Silva. Rio Grande: Pluscom, 2016. https://www.ebiografia.com/bento_goncalves/ https://www.sohistoria.com.br/biografias/bentogoncalves/ https://www.historiadobrasil.net/resumos/bento_goncalves.htm




NOSSA CULTURA




MUSEU DA CIDADE DO RIO GRANDE
Coleção de Arte Sacra

A Coleção de Arte Sacra, tem cerca de mil peças.No ano de 1986, atendendo a um pedido do Bispo Dom Frederico Didonet, a Fundação Cidade do Rio Grande constituiu a Coleção de Arte Sacra. Com a criação desta coleção, o Museu da Cidade do Rio Grande passou a ter duas Coleções: a Coleção Histórica, no prédio da antiga Alfândega, hoje Receita Federal onde estão também a Reserva Técnica, o setor administrativo e demais setores da instituição. Parte do acervo sacro do Museu esta exposto na Coleção de Arte Sacra localizada na Capela São Francisco de Assis. As peças que compõe estas duas coleções apresentam parte significativa da história da cidade do Rio Grande.

Fonte: http://www.museucrg.com.br

terça-feira, 17 de setembro de 2019

AGITA RIO GRANDE 2019


AGITA RIO GRANDE é uma iniciativa que aconteceu em 2018, em comemoração aos 25 anos da geminação entre as cidades de Águeda em Portugal e Rio Grande. A proposta foi inspirada em um evento realizado em Águeda, conhecido internacionalmente pela instalação de sombrinhas coloridas que “flutuam” sobre um ambiente, uma rua preparada para receber diversificadas atrações culturais. 

Em homenagem a geminação, que durante esse longo e frutífero período buscou compartilhar ideias e criar laços de cooperação nas mais diversas áreas: econômica, ambiental, social, entre outras, a Prefeitura Municipal do Rio Grande, através da Secretaria de Município da Cultura e o Partage Shopping Rio Grande promovem esse importante evento que se encaminha para a sua segunda edição, com o apoio da Secretaria de Município da Educação.

Vem aí AGITA RIO GRANDE - Conectando Culturas, de 19 a 29 de setembro,no Shopping Partage, com diversas atrações culturais com apresentações artísticas.

Acompanhe a programação!


PROGRAMAÇÃO  AGITA RIO GRANDE 2019: CONECTANDO CULTURAS
Partage Shopping Rio Grande

  • DIA 19/09 – quinta-feira

18h - Banda do 5º Distrito Naval
Local: Palco da Praça de Alimentação.

  • DIA 20/09 – sexta-feira

Local: Palco da Praça de Alimentação

  • DIA 21/09 – Sábado - Data do Aniversário da Geminação    


10h – Inauguração da Exposição – “Cultura Portuguesa e Suas Riquezas”
Artistas: Ana Morisson e Danúbia Machado

13h30 – Festival de Estátuas Vivas – Performance
Local: Espaço Agita Rio Grande

14h30Cerimonial 26 anos de Geminação Rio Grande Águeda
Local: Espaço Agita Rio Grande

14h45 – Desfile de Sombrinhas Coloridas  – E.M.E.F Dolores Garcia

15hApresentação do Rancho Folclórico Português 1º de Dezembro – Pelotas/RS
Local: Palco da Praça de Alimentação

15h30Banda Marcial E.M.E.F Sant’Ana 
Local: Palco da Praça de Alimentação

16h - Projeto da Igreja do Salvador Banda e Coral Viva a Música
Local: Palco da Praça de Alimentação 

18h – Show Um Sonho Além Mar - CCN Sentinela do Rio Grande
Local: Palco da Praça de Alimentação  

  •  DIA 22/09 – Domingo

15h às 21hEscolinha de Trânsito da SMMAS (atividade da Semana Nacional do Trânsito)
Local: Praça de Eventos

17h – Premiação e Performances do Festival de Estátuas Vivas.
Local: Palco da Praça de Alimentação  

  • DIA 23/09 – Segunda-feira

16h30 – Show  Evidance e Passinhos Mágicos, da E.M.E.F Valdir de Castro 
Local: Palco da Praça de Alimentação

20h – Banda Gioachinno Rossini

  •  DIA 24/09 – Terça-feira

16h30 – Grupo de Dança E.M.E.F Altamir de Lacerda
Local: Palco da Praça de Alimentação

19h30 Orquestra de Flautas da Secretaria de Cultura
Local: Palco da Praça de Alimentação

20h30 – Espetáculo Teatral – Recomeçar
Academia Art’Manhas, Studio Vanessa de Oliveira e CT Vida Nova
Local: Palco da Praça de Alimentação

  •  DIA 25/09 – Quarta-feira

16h30Kimbra Cia de Dança da E.M.E.F Sant’Ana 
Local: Palco da Praça de Alimentação

19h30 às 21h – Quiosque da Cultura – Secretaria de Cultura
                        1º grupo: Osvaldo do Cavaco & Amigos
                        2º grupo: Chapéu de Palha
                        3º grupo: Dime Magalhães & Amigos   

Local: Palco da Praça de Alimentação

  • DIA 26/09 – Quinta-feira

19h30 - Associação Cultural Capoeira Marauê – Mestre Esquilo
Local: Palco da Praça de Alimentação

20hCoral Municipal Cidade do Rio Grande – Secretaria de Cultura
Local: Espacinho Partage

  • DIA 27/09 – Sexta-feira

20h – Apresentação do DTG Estância de São Pedro E.M.E.F Cipriano Porto Alegre 
Local: Palco da Praça de Alimentação

  • DIA 28/09 - Sábado

19h30Quinteto de Metais Sonora
Local: Palco da Praça de Alimentação

15h Passeio Ciclístico de Encerramento da Semana Nacional do Trânsito - SMMAS

  • DIA 29/09 - Domingo

18hBanda Marcial Helena Small
Local: Palco da Praça de Alimentação

19hBanda Marcial Marechal Mascarenhas de Moraes
Local: Palco da Praça de Alimentação

20h – Espetáculo de dança Viva a Diferença – Freedom Cia de Dança
Local: Palco da Praça de Alimentação





FESTIVAL DE BANDAS


VAI TER FESTIVAL DE BANDAS NO POVO NOVO!

Dia 06 de Outubro,às 14 h
Praça Coronel Marcelino
Povo Novo - Rio Grande/RS
Realização: 
Escola Estadual de Ensino Médio Alfredo Ferreira Rodrigues
Secretaria de Município da Cultura
Secretaria de Município da Educação

Maiores informação em breve.
Aguardem!





sexta-feira, 13 de setembro de 2019

INSCRIÇÕES PRORROGADAS"

INSCRIÇÕES PRORROGADAS ATÉ DIA 19 DE SETEMBRO

Artistas e empreendedores culturais  tem mais uma semana para inscreverem seus projetos!!!!

Para abranger um maior número de propostas e considerando o artigo 4.6 do edital 005/2019, as inscrições para o PROCULTURA - Programa Municipal de Fomento e Incentivo à Arte e à Cultura, foram prorrogadas até o dia 19 de setembro de 2019.




quarta-feira, 11 de setembro de 2019

VOCÊ ME CONHECE?



BIBIANO DE ALMEIDA

Bibiano Francisco de Almeida nasceu em 19 de setembro de 1838 em Porto Alegre e faleceu em 05 de maio de 1892,na cidade do Rio Grande.
Educado em Porto Alegre, estudou no seminário da Rua da Igreja. Apesar de ter entrado para um seminário não seguiu a carreira eclesiástica, optando pelo magistério.
Foi professor em Porto Alegre, perseguido pelo presidente da província por questões políticas, acabou sendo demitido. Mudou-se para Pelotas, onde abriu o Colégio Sul-Americano, em 1881. Algum tempo depois, mudou-se para Rio Grande, onde dava aulas particulares quando faleceu.
Como literato foi membro da Sociedade Partenon Literário.
É homenageado com o nome de uma escola estadual em nossa cidade.



Fonte: Acervo da Escola Bibiano de Almeida
https://pt-br.facebook.com/pages/EEEM-Bibiano-de-Almeida/572733679533893


ÚLTIMOS DIAS PARA INSCREVER SEU PROJETO CULTURAL

Até o dia 13 de setembro você pode inscrever seu projeto cultural no PROCULTURA.

A Secretaria de Município da Cultura está recebendo às 18h 30min, de sexta-feira, as inscrições dos projetos culturais nas 10 áreas de financiamento,assim como orientações aos proponentes.







O edital vai contemplar 10 áreas culturais distintas: Arte Cênicas, Arte Visuais, Audiovisual, Música, Patrimônio Cultural (material e imaterial), Literatura, Artesanato, Cultura Identitária e Inclusiva, Cultura Popular e Tradicional, Descentralização da Cultura. O valor total disponibilizado pelo edital será de R$ 100.000,00 (cem mil reais), que serão distribuídos de acordo com os projetos apresentados e avaliados por uma Comissão de Análise de Projetos Culturais (CAPC). O valor máximo concedido para cada projeto será de R$ 10.000,00 (dez mil reais), podendo este valor financiar até 100% (cem por cento) do valor total do projeto.

As inscrições serão presenciais e deverão ser realizadas na Secretaria de Município da Saúde, localizada à Rua General Vitorino, 666, Centro. Paralelamente ao lançamento, o edital e seus anexos estarão disponíveis para download no endereço a seguir: http://www.secultrg.wix/riogrande , aba procultura 

NOSSA CULTURA






MUSEU DA CIDADE DO RIO GRANDE
Coleção Histórica

O Museu da Cidade do Rio Grande representa todas as transformações da sociedade rio-grandina. Com seu acervo podemos remontar cenários e traçar comparações entre o passado e o presente da cidade, assim o museu esta em constante diálogo com a sociedade. a Coleção Histórica, com 8 mil peças em seu acervo
A criação do Museu foi promovida pela Fundação Cidade do Rio Grande em fevereiro de 1984. Em uma solenidade onde estavam presentes: o Conselho Diretor da citada Fundação juntamente com outras instituições representativas da cidade: as Empresas de  Petróleo Ipiranga, a Mitra Diocesana, Biblioteca Rio Grandense, Centro de Indústrias, Prefeitura Municipal do Rio Grande e a Superintendência da Receita Federal a qual se propôs a ceder parte do prédio da Alfândega para abrigar a instituição museológica.
Assim em 19 de fevereiro de 1984, na Praça Xavier Ferreira, junto do Monumento ao Brigadeiro José da Silva em homenagem aos 247º aniversário de fundação da cidade do Rio Grande, ocorreu o ato de instalação do Museu da Cidade do Rio Grande.
Neste momento a Fundação Cidade do Rio Grande, presidida pelo Engenheiro Francisco Martins Bastos, incumbiu-se de ser a instituição que assumiria toda a administração, manutenção e encargos de funcionamento e organização patrimonial e financeira da instituição museológica.
Como o prédio da Alfândega estava sendo reformado, o Museu da Cidade do Rio Grande após ter sido criado ocupou provisoriamente um prédio da Empresa Leal Santos localizado na Rua General Portinho 161, somente em 1987 a instituição veio ocupar parte da área do prédio da antiga Alfândega.

fonte: http://www.museucrg.com.br

quinta-feira, 5 de setembro de 2019

VOCÊ ME CONHECE?




Giuseppe Faini

Nasceu em Florença em 18 de dezembro de 1866. Dedicou-se a música desde criança. Aprimorou seus estudos na Real Medalha Santa Cecília, de Roma. Concluiu o curso com distinção, o que eu lhe valeu Medalha de Ouro, tendo a honra de receber o diploma das mãos de Franz Listz, lançador de Chopin.
Regeu teatros de Roma, fez turnês na Alemanha, Inglaterra, França, Grécia e Turquia e Egito. Chegou a América do Sul em 1908, acompanhado pela esposa. Passou um período no Chile, na argentina e no Uruguai. Mais tarde, veio para Rio Grande onde passou a ser um dos primeiros mestres do Conservatório de Música ( atual Escola de Belas Artes Heitor de Lemos ). Participou, como cidadão rio-grandino, dos festejos que assinalaram o centenário da Lei Provincial n. 5, que elevou o Rio Grande a categoria de cidade, colaborando compondo a música dos versos de Frederico Carlos de Andrade, que resultou no Hino apresentado pela Orquestra Filarmônica Rio-Grandense, no Teatro Sete de Setembro, no dia 23 de junho de1 935.
Anos depois, mudou-se para o Rio de janeiro, vindo a falecer a 25 de agosto de 1949, deixando vasta produção musical.



Para saber mais...
Neves, Décio Vignoli. Vultos do Rio Grande. 2º Tomo. Rio Grande: Gráfica da UCS, 1987.




terça-feira, 3 de setembro de 2019

DANÇA



A Freedom Cia. De Dança, integrada totalmente com artistas rio-grandinos, conquistou neste final de semana o vice-campeonato em um dos maiores festivais de dança do Brasil, o Prêmio Desterro - 10º Festival de Danças de Florianópolis, com a coreografia "Casamento Indiano".  A participação da companhia teve o apoio da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Município da Cultura e do Teatro Municipal.

Selecionada com 5 trabalhos na mostra competitiva, o grupo de Rio Grande fez frente a grupos de São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, em uma disputa acirrada, alcançando as primeiras colocações na categoria “Danças Populares”.


NOSSA CULTURA


SOBRADO DOS AZULEJOS

O Sobrado dos Azulejos foi construído em 1862 por Antônio Benone Martins Viena, originalmente com função residencial. A partir de 1899 passou a ser utilizado como sede de uma das filiais do London and Brazilian Bank Ltda. Em 1938 foi adquirido por Luiz Angelo Loréa, que passou a residir do local com a família.
Prédio de esquina assobradado, revestido de azulejos portugueses, técnica muito utilizada nas cidades litorâneas, é um dos poucos exemplares que restaram no Estado. Os beirais originais teriam sido substituídos por platibandas, de acordo com o Novo Código de Posturas do Município, de 1903, que passou a exigir calhas e dutos pluviais embutidos nas paredes. Posteriormente foram feitas intervenções que descaracterizaram a sua arquitetura, como a subdivisão do andar superior com divisórias de madeira, para cômodos de aluguel, e a utilização do térreo como botequim. Com o tempo, a desocupação e o abandono, acentuou-se a deterioração do imóvel, que passou a apresentar graves problemas de infiltrações, com a degradação da cobertura, dos elementos internos e dos azulejos da fachada. Estes apresentavam um processo acelerado de perda do vidrado, necessitando de intervenções restauradoras. Nos últimos tempos, o prédio estava desocupado e abandonado.
Em 1998 o sobrado foi adquirido pela APAHC - Associação Pró-Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Rio Grande. As obras de restauração ocorreram em 2000 e 2001, através do Sistema LIC/SEDAC - Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da Refinaria de Petróleo Ipiranga. A primeira parte das obras incluiu a recuperação da cobertura, dos entrepisos e dos rebocos. Na segunda etapa, as intervenções nos azulejos incluíram sua dessalinização e a fixação e proteção do vidrado (parte colorida). Parte dos azulejos foi recuperada, e parte foi substituída por azulejos novos, importados de Portugal, do mesmo local de proveniência dos azulejos originais.

Fontes: Processo de tombamento e arquivos IPHAE